Construção Civil e Realidade Virtual: Saiba porque seu empreendimento precisa dessa ferramenta.


Até pouco tempo a realidade virtual era um conceito associado quase que exclusivamente ao mercado de games. No entanto, a versatilidade dessa tecnologia tem levado sua aplicação a diversas outras áreas tais como educação, medicina e inclusive a construção civil.


Nesse último caso, mais especificamente, o seu uso está comumente atrelado ao processo BIM (Bulding Information Modeling) - clique aqui para ver um exemplo de aplicação BIM, o que tem permitido construtoras e incorporadoras simularem virtualmente seus empreendimentos e assim minimizarem substancialmente diversos riscos envolvidos no processo construtivo.


Uma vez que com o BIM podemos ter toda a informação da construção compatibilizada, por meio da Realidade Virtual nós podemos também verificar visualmente o produto final em escala real, estratégias que tornam possível a construção de edificações cada vez mais complexas, de forma mais assertiva e com maior valor agregado.



Como usar a Realidade Virtual a favor do meu empreendimento?


Um exemplo prático de como utilizamos essa ferramenta no ramo construtivo é permitindo que engenheiros e arquitetos experimentem diversas soluções para seu empreendimento de forma mais ágil e visual, podendo assim tomar decisões com mais certeza, além de auxiliar na identificação de interferências e na avaliação de suas repercussões. Dessa forma, as correções necessárias são identificadas e realizadas ainda na fase de projeto, minimizando consideravelmente as contestações e os retrabalhos que surgiriam apenas durante a obra.


Um erro comum aos incorporadores e construtores, é acreditar que o uso da Realidade Virtual para a construção se limita a simulação de projetos em escritórios. Muito pelo contrário. Essa ferramenta é também uma grande vantagem no próprio canteiro de obras. Com a Realidade Virtual os operários deixam de depender apenas das inúmeras pranchas para compreensão da obra - essas muitas vezes confusas e danificadas no canteiro ao longo da construção. Agora eles passam a ganhar a possibilidade de visualizar in loco e em escala real aquilo que vão construir, diminuindo consideravelmente a sua margem de erro. Com um treinamento básico de manuseio dos óculos e tablet - muitas vezes oferecido pela própria empresa de projetos integrados, confira aqui o catálogo da SET - a equipe da obra poderá caminhar pelo empreendimento visualizando-o em 3D e podendo ativar-desativar as diferentes disciplinas que o compõem para não restar dúvidas sobre nenhum detalhe da construção.



A Realidade Virtual vai me ajudar a vender?


Os benefícios do uso da Realidade Virtual no processo da construção atingem ainda os setores de marketing e vendas de incorporadoras. Esses têm investido bastante no uso dessa tecnologia principalmente para gerar maior proximidade do cliente final com o seu produto, dispensando maiores deslocamentos e consequentemente economizando seu tempo. A visita aos apartamentos, que antes significava a locomoção a cada um deles, hoje é feita em um único estande de vendas, ou mesmo em sua própria casa. Com a Realidade Virtual, o cliente pode passear virtualmente pelos imóveis, examinar atentamente aquilo que está adquirindo e tomar decisões mais rápidas.


Sabemos que há controvérsias. Segundo Octávio Flores, diretor de negócios da construtora Gafisa, em entrevista para o jornal O Globo (16/05/2016), somente o apartamento decorado possibilita ao cliente de alto e altíssimo padrão perceber as reais dimensões dos ambientes e assim poder se planejar, restringindo o uso dos óculos apenas para os perfis interessados em apartamentos compactos de até 2 quartos.


O argumento é compreensível, mas o avanço da tecnologia indica que é temporário. Isso porque os fabricantes do ramo vêm aperfeiçoando cada vez mais seus produtos a fim de tornar a experiência da Realidade Virtual cada vez mais próxima da visita física. Um exemplo disso está na eliminação de quase todos os efeitos que geravam tontura no usuário dos óculos. Hoje 95% das pessoas não tem efeito nenhum de tontura ao usarem os óculos. Além disso, quando comparamos financeiramente o custo das duas estratégias, temos que para decorar um apartamento é necessário um investimento de cerca de R$ 300.000,00, enquanto que para realizar projetos em 3D com Realidade Virtual o valor é bem menor - clique aqui para solicitar um orçamento de projeto.



A Realidade Virtual é futuro ou presente?


Para entender melhor o posicionamento dessa e de outras tecnologias no mercado de hoje o Grupo Gartner, empresa americana de consultoria e pesquisa na área de tecnologias avançadas, publica anualmente um estudo entitulado Hype Cycle for Emerging Technologies 2017. O Hype Cycle se trata essencialmente de uma curva que descreve a evolução do interesse por uma nova tecnologia. As publicações de Gartner disponibilizam regularmente um esquema representando um conjunto de tecnologias emergentes e suas posições no ciclo de expansão no mercado.


Analisando a última curva divulgada pela consultoria - disponível abaixo, a Realidade Virtual estaria na Rampa de Consolidação, o que significa que já existem empresas desenvolvendo uma segunda geração dos produtos cujas reais vantagens e práticas de aplicação começam a serem compreendidas, além de passarem por um desenvolvimento progressivo e sólido do mercado.


Como mostra o gráfico, em apenas 2 a 5 anos a Realidade Virtual alcançará o Patamar de Produtividade, no qual a tecnologia já estará consolidada ao ponto de permitir o desenvolvimento de produtos de terceira geração. Em outras palavras, se hoje a VR (Virtual Reality, ou Realidade Virtual) é "apenas" um diferencial das empresas, dentro de poucos anos grande parte da população já deverá ter seus próprios óculos em casa, o que deixará na frente os incorporadores e construtores que já investem na implantação da tecnologia em seus projetos desde hoje.



Por que devo implantar a Realidade Virtual no meu próximo empreendimento?


Sabe-se que, diferente dos clientes que antes procuravam comprar produtos e serviços, os clientes de hoje buscam principalmente por experiências. Nessa nova realidade do mercado não basta ao setor da construção civil entregar apenas o esperado. Hoje, mais do que nunca, é preciso causar encanto com aquele “algo mais”, causado por uma experiência personalizada, inovadora e tecnológica que só uma empresa preocupada em oferecer a melhor solução para o seu consumidor pode fornecer.


No mercado de hoje muitos fazem bons projetos, alguns fazem ótimos projetos, mas poucos te fazem viver o projeto. Um empreendimento, seja ele qual for, é resultado de um grande investimento de tempo, de finanças e de esforço, e por isso é preciso ser o mais assertivo possível na sua construção.

E você? O quanto você quer acertar?


Deixe seu comentário abaixo. E não esqueça de assinar o blog para receber as novidades do ramo da construção civil diretamente no seu e-mail.


#empreendimento #SETProjetosIntegrados #projetosintegrados #BIM #arquitetura #precisão #compatibilização #engenharia #modelo #PortoDigital #3D #realidadevirtual #virtualreality #vr #ar #construçãocivil #obra #tecnologia #mercado

139 visualizações0 comentário